Home > Banco de Questões > Biologia > Genética >

Mutação Genética

Lista de 15 exercícios de Biologia com gabarito sobre o tema Mutação Genética com questões de Vestibulares.





01. (UFN) "Nas diversas populações de uma espécie, os indivíduos apresentam diferentes combinações de alelos, que surgem por mutações ocorridas em sua história evolutiva".

(Amabis; Martho, 2013, p.357)

Essa mutação é uma alteração no(a)_________ que pode resultar na síntese ou mudança de uma__________. Se uma mutação ocorre em uma célula_________, ela é herdável e pode ser transmitida de uma geração para outra.

Assinale a alternativa que completa, corretamente, as lacunas do texto.

  1. gene - proteína - reprodutiva
  2. célula - enzima - reprodutiva
  3. cromossomo - proteína - somática
  4. gene - enzima - somática
  5. célula - proteína - reprodutiva

02. (Mackenzie) A anemia falciforme é uma condição genética na qual há a substituição de um aminoácido na cadeia que compõe a hemoglobina. A esse respeito, considere as seguintes afirmativas:

I. Nessa condição, as hemácias se apresentam deformadas.

II. A substituição do aminoácido altera apenas a estrutura quaternária da molécula.

III. A substituição de um único nucleotídeo na cadeia de DNA pode resultar em condições como essa.

Assinale a alternativa correta.

  1. Apenas a afirmativa I está correta.
  2. Apenas as afirmativas I e III estão corretas.
  3. Apenas a afirmativa III está correta.
  4. Apenas as afirmativas II e III estão corretas.
  5. Todas as afirmativas estão corretas.

03. (UNESP) Na natureza, a grande maioria dos gafanhotos é verde. No entanto, uma mutação genética incomum e pouco conhecida, chamada eritrismo, provoca alteração na produção de pigmentos, o que resulta em gafanhotos cor-de-rosa. Descobertos em 1887, esses gafanhotos raramente são encontrados.

Os gafanhotos cor-de-rosa são raros porque

  1. a mutação reduz a variabilidade genética na população de gafanhotos, prejudicando a seleção natural de indivíduos cor-de-rosa.
  2. concorrem por alimento com os gafanhotos verdes, que são mais eficientes por terem a mesma coloração das folhagens.
  3. destacam-se visualmente e são facilmente encontrados e predados, enquanto os gafanhotos verdes se camuflam na natureza.
  4. os gafanhotos verdes são mais numerosos na natureza e, portanto, se reproduzem e deixam muito mais descendentes.
  5. são muito menos evoluídos que os gafanhotos verdes e por isso sobrevivem por pouco tempo na natureza.

04. (UPE) Diversas doenças que acometem os seres vivos são causadas por defeitos de origem genética. Por exemplo, o gene denominado CFTR é responsável pela fibrose cística, doença que degenera vários órgãos por acúmulo de muco denso. Sobre esse assunto, é CORRETO afirmar que um defeito na sequência de bases encontradas no DNA reflete-se na

  1. construção dos ácidos graxos presentes nos lipídios.
  2. formação do RNAt transportador do aminoácido.
  3. formação do DNAm mensageiro responsável pela tradução genética.
  4. sequência de aminoácidos que formam a proteína.
  5. construção dos monossacarídeos que formam um carboidrato.

05. (UFN) "Cordel" da Vida

A prova começa agora

expondo uma verdade

o planeta é essência de vida

tanta diversidade

que vai do micro ao macro

do gene à comunidade.

[...]

Lendo os versos, visualiza-se a biodiversidade, cuja riqueza se expressa dos genes às espécies e ecossistemas existentes no planeta.

Considerando o nível genético, é possível afirmar que:

I. As populações com reprodução assexuada apresentam alta variabilidade genética.

II. As mutações proporcionam variabilidade genética.

III. O risco de extinção é maior em espécies que apresentam baixa variabilidade genética.

Está(ão) correta(s)

  1. apenas I.
  2. apenas II.
  3. apenas III.
  4. apenas I e II.
  5. apenas II e III.

06. (PUC-PR) Quase todos os tipos de células de um organismo podem gerar tumores. No organismo humano, existem mais de 200 tipos de células normais derivadas de uma única célula ovo ou zigoto. Da mesma forma, existem muitos tipos de células cancerosas produzindo vários tumores com diferentes graus de malignidade e de resposta a determinado tratamento.

Uma hipótese mais aceita para explicar o porquê determinadas células têm potencial de gerar tumores mais que às outras é

  1. menor capacidade de correção de mutações defeituosas associada a uma capacidade maior de divisão reducional.
  2. maior possibilidade de mutações por falhas no processo de síntese da nova molécula de DNA e da reparação do DNA associado à incapacidade de realizar mitose.
  3. grande potencial de divisão celular, associado a maior possibilidade de mutações e falhas no reparo do DNA defeituoso.
  4. ausência da enzima telomerase que inibe a reconstituição dos telômeros possibilitando maior número de mutações no DNA.
  5. número reduzido de microtúbulos provocando maior quantidade de mutações do DNA associado à presença da enzima telomerase.

07. (UERJ) Qualquer célula de um organismo pode sofrer mutações. Há um tipo de célula, porém, de grande importância evolutiva, que é capaz de transmitir a mutação diretamente à descendência.

Qualquer célula de um organismo pode sofrer mutações. Há um tipo de célula, porém, de grande importância evolutiva, que é capaz de transmitir a mutação diretamente à descendência.

  1. diploides
  2. somáticas
  3. germinativas
  4. embrionárias

08. (ACAFE) “O cenário é Jebel Irhoud, um conjunto de cavernas a 100 quilômetros de Marrakesh, no Marrocos. Mas ainda não existe Marrakesh nem Marrocos. Estamos num fim de tarde de 300 mil anos atrás -100 mil antes do surgimento dos primeiros seres humanos modernos. Mas eis que enxergamos ao longe um grupo de humanos. Sujos, cabelos desgrenhados, mas claramente humanos. Com o devido banho de loja, todos passariam despercebidos se cruzassem a Avenida Paulista na hora do almoço.”

Fonte: Revista Superinteressante, nº 378, agosto 2017

Sobre o tema abordado no texto acima analise as afirmações a seguir e assinale a alternativa que contém todas as corretas.

I. Mutação e recombinação genética são fatores evolutivos que alteram a variabilidade genética da população, pois a mutação reorganiza os genes existentes, enquanto a recombinação insere genes novos.

II. A irradiação adaptativa é caracterizada pela diferenciação de organismos a partir de um ancestral comum, dando origem a vários grupos diferentes, adaptados a explorar ambientes diferentes.

III. As conquistas tecnológicas podem alterar a variabilidade genética das populações. Na população humana, por exemplo, promovem o relaxamento das pressões seletivas sobre essa população, permitindo a sobrevivência de indivíduos que seriam normalmente eliminados através do mecanismo da seleção natural.

IV. Órgãos vestigiais, como o apêndice vermiforme, são estruturas pouco desenvolvidas e sem papel significativo atual mente, não se caracterizando, portanto, evidência evolutiva entre as espécies.

V. Um dos ancestrais do Homo sapiens foi o homem de Neandertal que, entre outras habilidades, fabricava armas e ferramentas utilizando, principalmente, ossos de animais.

  1. IV - V
  2. III - IV
  3. I - III - IV - V
  4. II - III - V

09. (UEFS) O paciente mais velho (46 anos de idade) a ter recebido transplante de medula por anemia falciforme relata: “Minha mãe estava grávida de mim quando minha irmã de dois anos morreu com os sintomas clássicos de anemia falciforme. Quando eu tinha alguns meses de vida (1966), perceberam que eu também estava ficando pálido. Demorou para fazer o diagnóstico, pois minha irmã morreu sem ninguém saber que era anemia falciforme”. (LENHARO, 2013).

A análise das informações relatadas pelo paciente permite considerações, entre as quais se destaca a indicada em

  1. A hemoglobinopatia é decorrente da herança de genes localizados no cromossomo X.
  2. A mãe do paciente provavelmente possui genótipo HbA/HbS, sendo portadora de traço falcêmico.
  3. A ocorrência de anemia falciforme nas famílias segue um padrão de herança autossômica dominante.
  4. A probabilidade desse indivíduo ter filho com anemia falciforme independe do genótipo de sua parceira.
  5. Os pais do paciente, por serem nomais e terem tido dois filhos afetados têm uma probabilidade de 50% de terem um terceiro filho com anemia falciforme.

10. (UDESC) Dentre os fatores evolutivos, a deriva genética é um dos mais interessantes por suas características.

Analise as proposições sobre este fator evolutivo.

I. A deriva genética aumenta as frequências de mutações em uma população.

II. Para ocorrer a deriva genética é necessário o mesmo número de machos e fêmeas em uma população.

III. A deriva genética ocorre em populações pequenas.

IV. A deriva genética aumenta a variabilidade gênica de uma população.

Assinale a alternativa correta.

  1. Somente a afirmativa III é verdadeira.
  2. Somente a afirmativa IV é verdadeira.
  3. Somente as afirmativas I e IV são verdadeiras.
  4. Somente as afirmativas II e III são verdadeiras.
  5. Somente as afirmativas III e IV são verdadeiras.

11. (UNESP) A respeito das mutações gênicas, foram apresentadas as cinco afirmações seguintes.

I. As mutações podem ocorrer tanto em células somáticas como em células germinativas.

II. Somente as mutações ocorridas em células somáticas poderão produzir alterações transmitidas à sua descendência, independentemente do seu sistema reprodutivo.

III. Apenas as mutações que atingem as células germinativas da espécie humana podem ser transmitidas aos descendentes.

IV. As mutações não podem ser “espontâneas”, mas apenas causadas por fatores mutagênicos, tais como agentes químicos e físicos.

V. As mutações são fatores importantes na promoção da variabilidade genética e para a evolução das espécies.

Assinale a alternativa que contém todas as afirmações corretas.

  1. I, II e III.
  2. I, III e V.
  3. I, IV e V.
  4. II, III e IV.
  5. II, III e V.

12. (ACAFE) Mutação genética explica preferência por alimentos gordurosos

A predileção por comidas gordurosas em algumas pessoas com sobrepeso ou obesas pode ter uma explicação genética. Um estudo conduzido na Universidade de Cambridge, no Reino Unido, e divulgado na última edição da revista Nature Communications, mostra que uma mutação no gene MC4R faz com que indivíduos tenham um paladar reduzido para o açúcar levando-os, como mecanismo de compensação, a ingerir doses exageradas de gordura. A estimativa é de que essa falha genética acometa uma em cada 100 pessoas com problemas de peso.

Fonte: Correio Braziliense, 10/10/2016 Disponível em: http://www.correiobraziliense.com.br

Assim, analise as afirmações a seguir.

I. As mutações são denominadas sem sentido quando alteram o código genético, mas não alteram o produto gênico.

II. As mutações podem ser causadas por erros durante o processo de replicação do DNA, por agentes físicos, por agentes quí- micos, e por agentes biológicos, como alguns vírus, por exemplo.

III. Deleções são mutações nas quais um trecho de DNA é perdido. As deleções tendem a ser, especialmente, mais prejudiciais quando o número de pares de bases perdidas não for um múltiplo de três.

IV. As aneuploidias são mutações em que há perda ou acréscimo de 1 ou mais cromossomos da célula. Surgem devido a erros na distribuição dos cromossomos durante as divisões celulares, tanto na mitose quanto na meiose.

Todas as afirmações estão corretas em:

  1. I - II - III
  2. II - III - IV
  3. II - IV
  4. III - IV

13. (FGV) Atualmente são bem conhecidos os efeitos adversos à saúde humana causados por diversos poluentes ambientais, especialmente aqueles que possuem potencialidades mutagênicas ou carcinogênicas, os quais, devido à sua interação com mecanismos genéticos, podem causar mutações e doenças nas gerações futuras. Assinale as afirmações corretas.

I. Mutações são modificações bruscas do material genético que podem ser transmitidas à prole (descendência ou células-filhas).

II. A mutação pode ser espontânea ou induzida por agentes físicos, químicos ou biológicos com potencial mutagênico.

III. Mutação é toda alteração do material genético que resulta sempre de segregação ou recombinação cromossômica.

IV. Mutações gênicas podem ser causadas por poluentes ambientais e provocar alterações responsáveis pelo aparecimento de genótipos diferentes em uma população.

A alternativa que contém as afirmações corretas é:

  1. I e III.
  2. II e III.
  3. I, II e IV.
  4. IV e III.
  5. III.

14. (PUC-PR) Leia o texto a seguir.

Brasileiros descobrem mudança genética ligada ao câncer Diagnóstico precoce da mutação permite prevenção e tratamento mais efetivos

Uma mutação genética que favorece o aparecimento do câncer de mama foi descoberta por pesquisadores do Instituto Fernandes Figueira (IFF/Fiocruz).

Dois genes estão comprovadamente relacionados ao câncer de mama: o brca1, no cromossomo 13, e o brca2, no cromossomo 17 (eles foram batizados em função do nome em inglês da doença -- breast cancer ). Ambos são supressores de multiplicação celular, ou seja, contêm informações para sintetizar proteínas que bloqueiam a reprodução das células.

As células humanas contêm duas cópias de cada gene, chamadas de alelos. Para que o câncer de mama apareça, as duas cópias do gene brca1 ou do brca2 devem apresentar mutação. Mesmo que uma mulher nasça com apenas um dos alelos alterado, ela corre o risco de desenvolver a doença, pois a outra cópia pode sofrer mutação pela ação de fatores ambientais, como consumo de álcool, nicotina ou outras substâncias cancerígenas.

Fonte: http://cienciahoje.uol.com.br/noticias/medicina-e-saude/brasileiros-descobrem-mudanca-genetica-ligada-ao/?searchterm=genetica Acesso: 02 de maio de 2016.

A mutação que possibilita a manifestação do câncer de mama é caracterizada por ser uma herança

  1. ligada ao sexo.
  2. holândrica.
  3. autossômica.
  4. mitocondrial.
  5. influenciada pelo sexo.

15. (UPE) Leia o texto a seguir:

O povoado de Araras (MG) começou a se formar por volta de 1705. Dona Clementina Jardim, uma matriarca do povoado, contou que o avô dela tinha a ‘pele ruim’, indicando que os primeiros casos de Xeroderma pigmentosum (XP) podem ter surgido há, pelo menos, 150 anos, provavelmente por meio de casamentos entre primos. Ela morreu aos 102 anos, em 2010, sem ter a doença transmitida para alguns de seus filhos e netos. Dos cerca de mil moradores de Araras, 22 sabem que têm XP. Alguns apresentam, apenas, a pele ressecada e com manchas, ao passo que outros tiveram de implantar prótese no rosto e falam com dificuldade. Alguns se cuidam, evitando o sol, enquanto outros renegam a doença. Quase todos vivem da agricultura ou da pecuária.

A XP é uma doença rara, causada por mutações prejudiciais em genes para proteínas, que corrigem os danos provocados no DNA pela radiação ultravioleta. Sem essas, o DNA acumula danos e pode originar tumores. Pessoas com XP apresentam risco mil vezes maior de terem câncer de pele e maior propensão para outros tipos de câncer, lesões oculares e problemas neurológicos.

Maria Isabel e Karina Santiago rastrearam as mutações responsáveis pela doença em dois genes, XPA e XPC, de 21 pessoas com XP de nove estados brasileiros. Elas identificaram uma mutação nova no gene XPC e outra bastante frequente, que uma equipe de pesquisadores franceses havia encontrado em 18 moradores de descendência negra da ilha Mayotte, no sul da África. Os resultados coincidentes sugerem que os membros de uma mesma família com essa mutação podem ter migrado de Moçambique para a ilha e desta para o Brasil.

Os habitantes do povoado começaram a ver a lógica do mal, que, durante décadas, perseguira parentes e amigos, antes visto como uma maldição ou uma doença contagiosa ou transmitida por via venérea. O relato indica que houve um certo alívio na elucidação do problema. Isso se confundiu com a angústia de não saber lidar com a doença, o que implicava radicais mudanças no estilo de vida.

Disponível em: http://revistapesquisa.fapesp.br/2012/09/14/luta-contra-o-sol/ (Adaptado)

Para esse caso do povoado de Araras, é CORRETO afirmar que

  1. ambos os genes com mutações que causam XP devem ter vindo com os escravos de Moçambique, evidenciando o efeito do fundador e o fluxo gênico entre as populações africanas.
  2. no XP, o mesmo tipo de alelo expressa-se de maneira diferente, nos seus diversos portadores, ilustrando um exemplo de penetrância gênica.
  3. o XP é uma doença autossômica recessiva, pois ocorre salto de gerações, ambos os sexos podem transmiti-la e casamentos consanguíneos potencializam o aparecimento da condição.
  4. para evitar o sol e adiar o aparecimento dos sintomas, as pessoas com XP devem usar roupas curtas, chapéus, óculos escuros e bronzeadores para ativar a melanina.
  5. os mecanismos de reparo de erros no DNA envolvem enzimas. Na XP, as enzimas de reparo reconhecem o DNA alterado e ligam a sequência com o dano à outra normal.
.