Home > Propostas de Redação > Sociedade >

As consequências do humor sem limites no Brasil

A partir da leitura dos textos motivadores seguintes e com base nos conhecimentos construídos ao longo de sua formação, redija texto dissertativo-argumentativo na modalidade escrita formal da língua portuguesa sobre o tema "As consequências do humor sem limites no Brasil", apresentando proposta de intervenção, que respeite os direitos humanos. Selecione, organize e relacione, de forma coerente e coesa, argumentos e fatos para defesa de seu ponto de vista.


TEXTO I

História do humor

“O humor está presente na civilização desde as sociedades mais primitivas – ele é uma capacidade que o ser humano tem de olhar a realidade e ressignificá-la, tornando-a algo engraçado e conferindo-lhe olhar crítico. No passado, ele era até uma forma de sobrevivência às adversidades e de união do grupo”, de acordo com o professor da Escola de Comunicações e Artes, Ricardo Alexino Ferreira.

Alexino conta que, a partir dos anos 40, os humoristas passaram a retratar frequentemente de forma pejorativa grupos minorizados da sociedade, como negros, mulheres, idosos e deficientes. Segundo ele, os comediantes consideraram esse humor fácil, pois muitas vezes se limitava a imitar essas pessoas. “Parte do humor se tornou sem repertório e um reforçador de estereótipos, uma caricatura do ‘outro’”, diz.

http://www.jornaldocampus.usp.br/index.php/2011/10/quando-a-piada-perde-a-graca-e-vira-ofensa/

TEXTO II

O grupo de humor “Porta dos Fundos” postou, em 23 de dezembro de 2013, um vídeo intitulado “Especial de Natal” com alguns esquetes que satirizavam o nascimento e a crucificação de Jesus. Se, de um lado, diversos grupos cristãos criticaram o vídeo e afirmaram que se sentiram ofendidos, de outro, a polêmica gerada aumentou a notoriedade do grupo e elevou expressivamente o número de visualizações do mencionado vídeo (até 27 de dezembro de 2016, o vídeo tinha 7.229.470 visualizações). As duas denúncias propostas em face do grupo “Porta dos fundos”, em razão do conteúdo exibido no vídeo, acabaram sendo arquivadas em 2015. Assim como o jornal Charlie Hebdo, o “Porta dos fundos” continuou produzindo conteúdo crítico: em 24 de dezembro de 2014, lançou o especial de Natal “O velho testamento” e, no ano seguinte, o especial “Jesus Cristo”.

Em 2011, diante do cancelamento da Estação de Metrô, em Higienópolis, e da reação contrária dos moradores do tradicional bairro à linha metroviária, o comediante Danilo Gentili postou em sua conta no Twitter a seguinte frase: “entendo os velhos de Higienópolis temerem o metrô. A última vez que eles chegaram perto de um vagão foram parar em Auschwitz”. A referência ao campo de concentração nazista ocorreu em razão do bairro concentrar descendentes de judeus. Diante da repercussão do caso, Gentili apagou a postagem e, posteriormente, desculpou-se.

Disponível em: https://feed.itsrio.org/humor-e-liberdade-de-express%C3%A3o-vale-tudo-3f3e2177b0cc44


TEXTO III

Disponível em: https://medium.com/cs-filo-2018-2/pro-humor-n%C3%A3o-existe-limite-existe-bom-senso-f5e44b4ee61c


.