Home > Blog da Agatha > Redação > UFRGS

O Meu Clássico


Atualizada em 07 de Junho, 2020

UFRGS 2014 - O Meu Clássico

O que faz de uma obra um clássico, na nossa cultura? Essa pergunta pode receber diferentes respostas, que enfocam desde aspectos sociológicos e estéticos, até políticos e epistemológicos.

Na literatura, clássico, por vezes, designa os escritores que atingiram a maturidade literária; por outras, os escritores modelares; também pode designar apenas os escritores da literatura latina ou grega; e, ainda, aparece na antítese clássico/romântico.

Segundo a filósofa Carolina Araújo, "o clássico se mantém de dois modos: como a referência acadêmica essencial à formação e como a reinvenção do passado que supõe essa referência e amplia-a, introduzindo o novo". Coexistem, no clássico, portanto, o passado e o presente.

O escritor Ítalo Calvino acredita que "um clássico é um livro que nunca terminou de dizer aquilo que tinha para dizer", e acrescenta: "dizem-se clássicos aqueles livros que constituem uma riqueza para quem os tenha lido e amado".

Como é possível ver, clássico, hoje em dia, é uma palavra que pode ter vários sentidos. Existem livros que tiveram grande contribuição para a sociedade como um todo e, por isso, tornaram-se clássicos da literatura. Existem, também, aqueles que fazem a mesma diferença revolucionária para uma pessoa em particular, passando assim a ser o seu clássico. Isso quer dizer que todo mundo tem seu próprio clássico, mesmo que, para o senso comum, ele não seja tão clássico assim. Todo mundo tem aquele livro que leu e ficou guardando carinhosamente na memória; aquele que leu mais de uma vez, mais de duas vezes, repetidas vezes ao longo da vida; aquele que tem lugar permanente e cativo na estante ou na mesa de cabeceira. Nessa perspectiva, quem diz o que é clássico é você mesmo, pois, como lembra, ainda, Calvino, "os clássicos não são lidos por dever ou por respeito, mas só por amor".

ARAÚJO, Carolina. O clássico como problema. Poiésis, n.11, p.11-24, nov. 2008. Adaptado de: Qual o seu clássico? Disponível em: <http: //blog.estantevirtual.com.br/2010/11/17/qual-seu-livro-classico />. Acesso em: 20 nov. 2013.

Considerando que um livro clássico, o seu clássico, é aquele que nunca saiu da sua cabeça, aquele que você sempre pensa em voltar a ler, aquele que você recomendaria ao seu melhor amigo,

- identifique um livro que seja o seu clássico;

- explique por que ele mereceu esse lugar em sua vida;

- apresente argumentos que justifiquem sua escolha;

- redija uma dissertação, defendendo seu ponto de vista.

Instruções:

1. Crie um título para seu texto e escreva-o na linha destinada a este fim.

2. Redija uma redação com uma extensão mínima de 30 linhas, excluído o título - aquém disso, seu texto não será avaliado -, e máxima de 50 linhas, considerando-se letra de tamanho regular.

3. As redações que apresentarem segmentos emendados, ou rasurados, ou repetidos, ou linhas em branco terão esses espaços descontados no cômputo total de linhas.

4. Lápis poderá ser usado apenas no rascunho; ao passar sua redação para a folha definitiva, faça-o com letra legível e utilize caneta.

.