Home > Propostas de Redação > Cultura >

A cultura nacional na formação da identidade contemporânea

A partir da leitura dos textos motivadores seguintes e com base nos conhecimentos construídos ao longo de sua formação, redija texto dissertativo-argumentativo na modalidade escrita formal da língua portuguesa sobre o tema " A cultura nacional na formação da identidade contemporânea", apresentando proposta de intervenção, que respeite os direitos humanos. Selecione, organize e relacione, de forma coerente e coesa, argumentos e fatos para defesa de seu ponto de vista.


TEXTO I

Os internautas também poderão conhecer o episódio “Juventude Indígena, uma viagem à cultura e a história da comunidade Três Unidos”, que fica na Área de Proteção Ambiental Rio Negro e da comunidade Terra Preta, na Reserva de Desenvolvimento Sustentável Puranga Conquista. O vídeo será lançado na próxima segunda-feira, dia 18, e é um projeto que apoia os jovens.

“Os jovens têm vergonha de se identificar como indígenas. Nossos jovens indígenas precisam se fortalecer na sua cultura tradicional, na sua terra”, afirmou o líder da Aldeia Três Unidos, Valdemir Kambeba.

Por último, o episódio “Agenda Indígena”, que será lançado na segunda-feira, dia 25 de março, apresentará as estratégias da FAS para auxiliar no fortalecimento da identidade e das tradições, pensando de forma empreendedora com essas populações tradicionais do Amazonas. A iniciativa da FAS recebeu o financiamento da Embaixada da Suíça e do Bradesco, em cooperação estratégica com a Secretaria de Meio Ambiente do Estado do Amazonas e apoio do Marika-Êta e Parque das Tribos.

Disponível: https://mercadizar.com/noticias/webserie-resgata-a-cultura-dos-povos-indigenas-do-amazonas-em-cenario-caotico-por-causa-da-pandemia-do-coronavirus/


TEXTO II

A Comunidade de Terreiro Ylê Axé de Yansã nasceu em meio a uma ocupação de terra ocorrida em Araras, interior de São Paulo, na década de 1990. Espaço de resistência da cultura negra e da espiritualidade de matriz africana, enfrenta as dificuldades estruturais de um país que não desenvolveu políticas públicas de apoio e manutenção dessas comunidades. A casa coletiva, construída há 25 anos, com toras de árvore e telhas, dá sinais claros de que seu tempo acabou. O local é palco de eventos religiosos, educativos e socioculturais. E um lugar onde se cultiva outro tipo de organização social, pautado na coletividade.

A casa mantém a estrutura original, que está bastante danificada e não garante mais segurança aos moradores. Em reportagem da Rádio Brasil Atual, a matriarca do Ylê Axé de Yansã, Doné Rosa Oyacy, comenta que embora a casa seja seu “dengo”, continuar a morar nela pode ser perigoso. “Eu brinco que a casa está com o tempo de validade vencido. Quem vem aqui vê. Mas é o nosso dengo essa moradia, é um patrimônio. Mas hoje tu senta e o cupim cai no cabelo”, conta ela.

Disponível: https://www.redebrasilatual.com.br/cultura/2020/05/resistencia-negra-yle-axe-yansa/


TEXTO III

A mais evidente herança portuguesa para a cultura brasileira é a língua portuguesa, atualmente falada por virtualmente todos os habitantes do país. A religião católica, crença da maioria da população, é também decorrência da colonização. O catolicismo, profundamente arraigado em Portugal, legou ao Brasil as tradições do calendário religioso, com suas festas e procissões. As duas festas mais importantes do Brasil, o carnaval e as festas juninas, foram introduzidas pelos portugueses.

Além destas, vários folguedos regionalistas como as cavalhadas, o bumba-meu-boi, o fandango e a farra do boi denotam grande influência portuguesa. No folclore brasileiro, são de origem portuguesa a crença em seres fantásticos como a cuca, o bicho-papão e o lobisomem, além de muitas lendas e jogos infantis como as cantigas de roda.

Disponível: https://www.viladonpatto.com.br/blog/as-influencias-dos-portugueses-na-cultura-brasileira-e735


TEXTO IV

Disponível: https://www.diariodocentrodomundo.com.br/crise-de-identidade-nacional-por-leo/


.