Home > Blog da Agatha > Guia de estudos >

Como não esquecer o que foi estudado


Atualizada em 10 de Agosto, 2020

Existem diversas forma de trabalhar para não esquecer o conteúdo estudado, nesse artigo você encontrará vários exemplos como as revisões espaçadas, a importância dos resumos, o uso de mapas mentais, além de pequenas e poderosas ações que podem ser utilizadas durante a leitura de textos.

Como não esquecer o que foi estudado

O que você terá aprendido ao final desse post?

  • 1.Como trabalhar as revisões espaçadas
  • 2.Como usar aplicativos com revisões espaçadas
  • 2.Como gerenciar o tempo
  • 3.Como memorizar o que você estudou
  • 4.Como fixar na memória o que estudou
  • 5.Como o sono e boa alimentação impacta nesse processo

1. Revisão espaçada


Muitos estudantes reclamam pelo fato de não conseguir memorizar o que leu ou estudou, então aqui entramos no nosso primeiro problema, o não costume de realizar as revisões espaçadas, que tem como base a curva do esquecimento, uma pesquisa realizada pelo psicólogo alemão Hermann Ebbinghaus, nela o padrão correto de revisões é: 1, 7, 15, 30 dias após o estudo.

Dica: Lembrando que é importante revisar o conteúdo estudado nesse mesmo dia, principalmente caso tenha dificuldades, e se possível, revisar tanto no horário da noite antes de dormir, como depois de acordar, fazendo isso você mostrará ao seu cérebro que aquele conteúdo é muito importante, e ele não vai descartar o mesmo.

2. Aplicativos para agendar revisões espaçadas


O "Partiu Revisar é um aplicativo gratuito e fácil de usar, que gerencia, de maneira rápida e fácil, o agendamento de revisões em uma frequência que reforça seus estudos para concursos públicos, OAB, vestibulares/ENEM e provas em geral.

Desenvolvido por um concurseiro, o programa é baseado nos estudos sobre a "Curva do Esquecimento", realizados pelo psicólogo alemão Hermann Ebbinghaus."

O Partiu Revisar é o aplicativo ideal para você que depois de estudar, curte fazer aquela revisão, mas esquece da última vez que estudo a matéria, ou, com o passar do tempo esquece o que estudou, com esse aplicativo, é possível agendar as revisões, porém fique atento ao número de revisões, pois com base no número de vezes que você revisou conteúdo, o aplicativo irá definir todas as suas revisões, com base no sistema (1-7-15-30).

Play Store Apple Store

3. Planilha Excel de Revisão Espaçada


Baixar Planilha

4. Aplicativos Para Fazer as Revisões Espaçadas

"O RevisApp é um aplicativo de revisões com as principais matérias cobradas no Ensino Médio, Enem e outros Vestibulares de forma simples, prática e objetiva! Atualmente o RevisApp conta com mais de 100 conteúdos em diversas matérias:" O RevisApp também pode ser encontrado no IOS (AppStore) e Android (PlayStore).

RevisApp na Play Store RevisApp na AppStore

5. Exercícios

Uma dúvida muito comum que ouço é sobre fazer exercícios depois de estudar ou tirar alguns dias da semana para fazer as questões, aqui entramos em um assunto muito importante, porque você só vai saber se realmente sabe o conteúdo após fazer os exercícios, e caso não faça eles no mesmo dia, você não vai fixar o conteúdo tão bem, até porque realizar exercícios irá forçar o seu cérebro a relembrar e buscar o conteúdo estudado.

Além de dar um feedback sobre quais as partes do tema você teve mais dificuldades, até pelo fato de que, caso passe três dias antes de realizar um exercício, esse feedback acerca das maiores dificuldades estaria comprometido, tendo em vista o esquecimento natural de parte desse conteúdo.

Também é importante ressaltar que os exercícios te dão um foco sobre quais as partes deste conteúdo são as mais cobradas, e como costumam cair, o que vai auxiliar para planejar melhor os próximos passos do estudo, e otimizar as suas revisões com foco nas suas principais dificuldades.

Outra questão a se pensar é sobre a quantidade ideal de questões, o mínimo seria 10 questões, pois daria uma visão interessante sobre o seu conhecimento naquela matéria, e caso não tenha um resultado satisfatório, pode realizar uma revisão do conteúdo estudado, e tentar mais 10 questões.

Caso deseje realizar mais questões, mas acaba se cansando, você pode optar por dividir as questões ao longo do dia, ou separar intervalos entre 6 e 15 questões, por exemplo.

Confira o nosso banco de questões gratuito.

6. Mapas mentais

Mapas mentais são bem importantes para determinadas matérias como linguagens, química e biologia, e vão auxiliar para relacionar determinados conteúdos e termos, lembrando que existe no Facebook um grupo bem grande sobre esse tema, e que você não precisa passar horas para criar o seu.

7. Resumos

Escrever é uma das melhores formas de aprender, principalmente se for em uma folha de papel, além de facilitar nas suas revisões. Porém sempre se atente ao tempo que dedica a isso, muitas pessoas copiam conteúdo excessivo, passando até mais de uma hora realizando essa atividade. Sempre busque saber os principais conteúdos daquela matéria, geralmente você pode ter como base um resumo da internet ou de aplicativos como o RevisaApp que já fazem esse trabalho.

Eu particularmente gosto muito da ideia de fazer algo que aprendemos no ensino fundamental ou médio, que é fazer questões com base nos conteúdos que estamos estudando e responder os mesmos.

8. Explicar o conteúdo para si mesmo em voz alta ou para outra pessoa.


"Explicar o conteúdo para si mesmo em voz alta", essa é uma forma bem bacana de aprender, além de lúdica e divertida. Ela é ideal para matérias muito complicadas com um teoria de Física ou Química, além de ajudar a digerir os conteúdos em partes, tanto de livros, como de videoaulas.

"Explicar o conteúdo para outra pessoa", grande parte do meu aprendizado vem dessa parte, na época da escola, curso técnico, dentro do Projeto Agatha e hoje na faculdade, eu tento explicar conteúdos, pois além de saber o real conhecimento, preciso às vezes resumir o conteúdo de forma muito mais clara para auxiliar outras pessoas, além de saber onde preciso melhorar para obter outros conhecimentos necessários, isso também nos retira da zona de conforto que muitos estudantes estão, além de contribuir com outras pessoas.

9. Tempo de estudo


Se você estudar 12 horas por dia, estudando seis matérias para um vestibular, vai aprender todo o conteúdo? Obviamente a resposta é não. Ao longo do dia você vai absorver muito menos, e nas últimas horas vai pegar uma quantidade muita baixa desse conteúdo. É necessário dosar tanto a quantidade de matérias estudadas (2 ou 3 por exemplo), quanto o tempo de estudo, e caso necessite estudar uma grande quantidade de horas, dívida isso ao longo do dia.

10. Sono e boa alimentação


Aqui na Agatha já criamos alguns artigos falando sobre a importância da alimentação e sono para os estudos. Dormir bem é extremamente importante para o seu cérebro processar todas as informações, além de buscar respostas para as suas dúvidas. Um exemplo é quando você não consegue realizar um exercício, ou compreender a lógica da matéria, mas com o passar de alguns dias, você tenta novamente, e tudo parece estar mais claro, isso acontece por você descansou o seu cérebro, ele digeriu os conteúdos que você estudou, e achou uma solução para o seus problemas.

Tomar muito líquido, fazer exercícios físicos, e se alimentar bem, também vai te auxiliar bastante nesse processo, pois a mente é corpo precisam estar em harmonia.



Alimentos para auxiliar no sono | Alimentos para auxiliar na memória

.